cafeteira italiana

24.02.2017 • Cozinha

Cafeteira Italiana ou Moka, como usar?

Cafeteira italiana, Moka ou italianinha. Sem importar qual a denominação, ela está ficando cada vez mais famosa no Brasil. Já muito conhecida na Itália desde a sua invenção, em 1933, a cafeteira italiana a pressão ou Moka substituiu a forma tradicional de fazer café em todo o mundo.

Ficou curioso para saber mais? Conheça a história da italianinha e também como utilizá-la. Ao final, você ainda verá alguns dos tipos de café que podem ser preparados com ela!

Conheça a história

A hoje tão famosa cafeteira italiana foi inventada em 1933 como uma cafeteira a pressão. Ela foi patenteada pelo inventor Luigi De Ponti em nome de Afonso Bialetti, dando ao invento o nome de cafeteira Moka. O novo produto revolucionou completamente o método de preparação de café, substituindo o tradicional, conhecido como à napolitana.

O início da produção da novidade foi no mesmo ano da invenção, sendo feita de forma artesanal pela empresa Bialetti. Eram cerca de 70 mil peças produzidas por ano. Em 1946, a empresa, com uma nova direção, reformulou os negócios e valorizou a invenção de 1933, iniciando a produção em escala industrial. A partir de 1953 iniciou uma intensa publicidade, usando como marca a caricatura do próprio inventor.

A cafeteira italiana ainda é muito popular em toda a Europa e existem modelos de diversos tamanhos, para preparar desde uma xícara até 18 xícaras de 50ml.

Saiba como usar a cafeteira italiana

  1. desmonte a cafeteira separando as três peças. É só girar a base de rosca que já está desmontada;
  2. encha a base com água quase até a válvula de segurança (furinho redondo na parte interna e externa);
  3. encaixe o filtro acima da base e adicione café moído fino. Não há necessidade de prensar o café com força;
  4. rosqueie a parte superior na base, juntamente ao filtro, já com café. Deixe bem firme, mas não há necessidade de apertar com muita força;
  5. coloque a cafeteira em uma fonte de calor, como um fogão por exemplo, e aguarde a água ferver, passando o vapor pelo filtro e deixando o café pronto para servir na parte superior da cafeteira. Quando o café estiver pronto, a cafeteira emitirá um “chiado” causado pelo vapor. Evite usar fogo alto para não danificar o cabo. É necessário tomar muito cuidado para o café não queimar;
  6. sempre lave sua cafeteira com detergente neutro e esponja macia, imediatamente após o uso. Seque após a lavagem com um pano macio para evitar danos. Nunca use produtos químicos abrasivos para limpá-la.

Conheça algumas curiosidades

O café preparado nas cafeteiras italianas tem um sabor diferenciado se comparado àqueles coados. Isso porque a pressão da água e do vapor alcançam altas temperaturas (mais de 100ºC).

Consequentemente, ela extrai maior quantidade do óleo presente no café, levando a um maior encorpamento da bebida e maior quantidade de cafeína presente nela, o que atenua o sabor.

Algumas especificidades também fazem da Moka um item indispensável. O produto dificilmente ficará obsoleto, já que a ideia básica do seu design permanece a mesma desde a sua invenção. Além disso, a sua durabilidade se destaca entre os outros itens encontrados no mercado. Ela pode durar a vida inteira, apenas fazendo a troca periódica do selo interno da borracha.

Tipos de café que podem ser preparados

A italianinha permite o preparo de vários tipos de café deliciosos. A seguir, você conhecerá alguns dos principais e as especificidades de cada um. Confira!

Café expresso

O café expresso é a tradicional preparação da Moka. Isso porque ele é caracterizado por ser feito em alta pressão (passagem da água quente pelo grão moído), sendo mais consistente do que o café coado. Geralmente o expresso ainda vem acompanhado de uma espuma cremosa de cor caramelada.

Cappuccino italiano

O cappuccino original italiano é composto 1/3 de xícara café expresso, 1/3 de leite vaporizado e 1/3 da espuma de leite. No Brasil ele sofreu um ingrediente à parte que foi o acréscimo do chocolate em pó e a canela, além de açúcar.

Café mocha

O mocha pode ser quase considerado um drink e é bastante apreciado por aquelas pessoas que gostam de fugir do tradicional expresso e do cappuccino. Ele é preparado com uma dose de expresso, leite vaporizado, espuma de leite (que pode ser trocada por chantilly) e finalizado com calda de chocolate, complementando o sabor do grão que dá nome ao café (Mocha), que já possui um sabor achocolatado.

Café macchiato

Como o próprio nome sugere, macchiato pode ser traduzido como “manchado”. Ele nada mais é do que o café expresso combinado com uma pequena quantidade de espuma de leite, que é usado com o intuito de tirar um pouco o sabor forte da bebida.

Café latte

Ele possui a mesma composição do cappuccino, apenas com a diferença de que ele possui menos cremosidade. É quase um café com leite, com o acréscimo da espuma, que dá um toque a mais na hora de servir a bebida.

Café com panna

Esse tipo de café é bastante comum na Itália. No Brasil ele tem um espaço pequeno nas cafeterias. Isso porque ele é preparado com expresso e creme de leite fresco batido na hora, o que em algumas regiões do país não é permitido. Com isso, houve uma adaptação na qual as cafeterias colocam o chantilly no lugar do creme de leite.

Longo ou duplo

Esse tipo de café é caracterizado por ter um sabor mais fraco. Isso porque ele é servido em grande quantidade, mas tem acrescentada, após a sua preparação, uma quantidade de água fervendo em sua composição, o que faz com que não seja atenuado como os outros, justamente por esse contato.

A cafeteira italiana ou Moka é um item indispensável na residência daquelas pessoas que não dispensam um bom café e gostam de variar de vez em quando o modo de preparo. Além disso, é uma opção para os que costumam receber os amigos em casa!

E então, gostou do nosso artigo? Confira todos os modelos de cafeteira italiana à venda disponíveis na loja de casa e decoração Cristalle Presentes!

Deixe seu comentário!