21.08.2017 • Cozinha

Moedor de café: conheça o tipos e saiba como escolher

Quem não gosta de tomar um café quentinho e bem preparado, não é verdade? Mas, independentemente da forma como é feita a extração, uma coisa é certa: a bebida fica mil vezes melhor se os grãos forem moídos na hora. Afinal, a moagem libera os óleos essenciais, mantendo o café mais fresco na hora de adicionar a água.

Pensando nisso, montamos este post especial para te mostrar o que é preciso para um bom cafezinho e ajudar a escolher o melhor moedor de café para as suas necessidades e preferências. Acompanhe!

Quais os cuidados para um bom café?

Quem é apaixonado por café e quer degustar uma ótima bebida, precisa seguir alguns procedimentos de preparo. Veja só:

  • comprar grãos selecionados e de qualidade;
  • dar preferência a grãos que foram recentemente torrados;
  • utilizar água filtrada sempre.

Aliado a esses passos, ter um moedor de café de qualidade é essencial para servir a xícara perfeita, pois a sua ação libera os aromas de determinada variedade de grãos, mantendo-os mais frescos e com sabor acentuado.

Quais são os tipos de moedor de café?

Há uma infinidade de marcas disponíveis no mercado, cada uma com suas especificidades. Mas o que você precisa saber mesmo, antes de sair à procura pelo seu aparelho, é que os moedores de café são separados em dois principais tipos: manuais e automáticos.

Apesar de demorarem um pouco mais para moer os grãos e não garantirem uma moagem totalmente uniforme, os manuais são perfeitos para quem deseja um cafezinho bem caseiro e gosta de preservar a tradição, liberando os aromas dos grãos aos poucos pelo ar. Além de super charmosos, são portáteis: podem ser levados facilmente para onde você for.

Já os automáticos promovem uma moagem mais homogênea e com muito mais rapidez, sendo ideais para quem vive na correria, mas não dispensa um bom café. Além disso, são ótimas opções para quem quer servir um café de qualidade e com padrão de moagem para clientes num empreendimento ou, então, quer reproduzir, em casa, uma bebida parecida com as das grandes cafeterias. Também são fáceis de carregar, porém, sempre precisam de uma fonte de energia. 

O que levar em conta na hora da compra?

Além do tipo e dos objetivos que você busca com o moedor, alguns aspectos de funcionalidade devem ser levados em conta quando for adquirir o seu. Abaixo, listamos os principais deles:

1. Ajustes

Há moedores que oferecem variadas configurações de ajuste de moagem, possibilitando a extração de uma xícara de café fenomenal. Há aqueles que oferecem um sistema simples e também os que contam com instruções para diferentes tipos de cafeteira e preparo. Então, analise todas as características de ajuste e escolha um aparelho adequado às necessidades da sua rotina.

2. Desperdício 

Por mais que todos os grãos sejam moídos, resíduos se acumulam e podem gerar uma quantidade imprecisa de “pó”. Dessa forma, procure aquele que garantir o menor desperdício possível, principalmente se você costuma consumir tipos de grãos mais caros.

3. Limpeza

A fim de garantir a longevidade do moedor, limpá-lo com frequência é essencial. Tendo isso em mente, busque aqueles que contam com materiais e mecanismos fáceis de manter no dia a dia. 

4. Lâminas

Independentemente de você optar por um moedor manual ou automático, as lâminas são peças fundamentais e merecem destaque na hora da escolha. Procure por aquelas que gerem menos atrito, sejam de metal resistente e não propiciem calor em demasia: todas essas características influenciam diretamente no resultado final da bebida.

Seja de manhãzinha, ao longo do dia, ou até mesmo à noite, sempre é hora para um cafezinho revigorante. E se você preza por uma bebida perfeita, ter um moedor de café sempre à mão é imprescindível.

Esperamos que este artigo te ajude a escolher o melhor moedor para suas necessidades. Se gostou e quer ficar atualizado em mais conteúdos como o de hoje, não deixe de assinar nossa newsletter!

Deixe seu comentário!