19.05.2017 • Inspirações

Decanter: para que serve e como usar?

Você adora um bom vinho tinto encorpado? Sabia que, se deixar a bebida descansar de forma apropriada por um certo tempo, ela ficará ainda mais saborosa e mais fácil de beber? Aqui neste post, você conhecerá o decanter, um utensílio capaz de elevar o aroma e o sabor do seu vinho por meio de um princípio básico: a oxigenação.

Faça o vinho “respirar”

O decanter é um tipo de jarra cujo formato mais comum encontrado no mercado é aquele com bojo largo e o gargalo afunilado. Ele era usado pelas antigas civilizações para servir vinho aos degustadores. Os sedimentos que se formavam com a guarda prolongada da bebida eram depositados no fundo do recipiente e, assim, evitava-se a ingestão dos resíduos.

Com o passar dos anos, a fabricação de vinhos foi aprimorada, e hoje é difícil encontrar a bebida nesse estado mais rústico. Só os vinhos mais velhos, estocados durante anos, ficam assim. Então, o decanter passou a ter a função de aerar a bebida, fazendo com que ela entre em contato com o ar, depois de fechada a vácuo por muito tempo. Esse processo acelera o envelhecimento do líquido, se feito da maneira exata e no tempo certo, acentuando o sabor.

Sirva de forma correta

Para um vinho envelhecido, deixe a garrafa durante um ou dois dias na posição vertical, a fim de que os sedimentos se depositem inteiramente no fundo. Quando for servi-lo no decanter, tenha cuidado e conte com o auxílio de uma fonte de luz, para verificar que os resíduos não saiam da garrafa. Se você quiser aproveitar o restinho do vinho na garrafa, use um coador fino.

Para a oxigenação dos vinhos mais jovens, derrame todo o líquido pela lateral interna do decanter. Esse procedimento faz com que o vinho entre em contato com o ar mais rapidamente. Ao fim, você pode acelerar ainda mais a oxigenação fazendo movimentos circulares com o decanter, promovendo uma agitação leve do líquido.

Cuide o tempo de descanso

Certamente, você já sentiu, na boca, como fica um vinho, se aberto de um dia para o outro. Parece vinagre. A oxidação é um processo delicado, que deve ser feita com o olho no relógio para que a sua bebida não fique intragável.

Cada vinho tem um tempo diferente para que o seu buquê se abra ao máximo. Os vinhos mais simples, de consumo imediato, levam cerca de 10 a 30 minutos para atingir o seu ápice. No caso daqueles mais jovens — com potencial para envelhecer dentro da garrafa —, é preciso dar mais tempo de descanso, variando de uma a quatro horas de repouso no decanter.

Os vinhos mais envelhecidos e complexos — aqueles com resíduos — devem ser consumidos logo após a separação dos sedimentos.

Escolha o decanter apropriado

Existem decantadores nos mais diversos formatos e materiais. Os mais encontrados são feitos de vidro, mas também há os de metal.

Procure sempre lembrar que, para a oxigenação funcionar corretamente, o espaço no fundo do recipiente deve ser suficientemente grande para receber uma garrafa de 750 ml e ainda sobrar uma área para o ar ficar em contato com o vinho. Para os vinhos que precisam de separação de resíduos, os mais indicados são os decantadores compridos com base estreita.

Gostou das nossas dicas sobre decanter? Além das funções que mostramos por aqui, o decanter também pode ser uma linda peça de decoração. Então, confira os diferentes tipos de decanter, para escolher aquele que melhor corresponde ao seu gosto pessoal.

Deixe seu comentário!