07.12.2017 • Novidades

Tipos de licores: você conhece todos os sabores?

Atualmente, é possível encontrar os mais diferentes tipos de licores no mercado. A bebida, que normalmente é servida em pequenas taças, pode ser consumida como um digestivo após uma refeição, em degustações e harmonizações de jantares ou pode até mesmo ser utilizada na composição de pratos gastronômicos — especialmente sobremesas, como cremes gelados, bombons e composições de doces com frutas.

Por esse motivo, resolvemos mostrar nesse post de hoje tudo que você precisa saber sobre os licores. Vamos falar sobre a sua história, características sensoriais, composição e os principais tipos que existem. Se você tem interesse no assunto, continue com essa leitura e saiba mais sobre esse universo!

Qual a origem do licor?

A origem do licor se mantém incerta até os dias atuais. De tempos imemoriais, registros constam que a receita da bebida foi encontrada em tumbas do velho Velho Egito e era utilizada com fins medicinais e como digestivos.

Os monges, na época, faziam as destilações com o intuito de criar um elixir que lhes oferecesse a eternidade. Nesse processo, houve o surgimento de muitos licores — em especial aqueles aromatizados com ervas que, no período, também eram utilizadas como produtos medicinais.

No período medieval, os cozinheiros utilizam os licores em sobremesas e bolos de creme, devido o seu acentuado dulçor. Entretanto, eles também eram utilizados como aromatizantes para disfarçar carnes e vegetais em más condições.

Com o tempo, o mercado e as variedades dos licores foi aumentando. A partir de 1920, o consumo e a fabricação da bebida começou a mudar e novas maneiras de servir e tomá-la marcou a época, assim como as garrafas sempre diferenciadas e bonitas em que ela era armazenada.

De que é feito um licor e quais são as suas características?

Basicamente, um licor é obtido por meio da mistura de um destilado (como aguardente de cana e aguardente vínica), açúcar e ingredientes que oferecem aromas e sabores agradáveis. Em algumas receitas, também é usada uma quantidade específica de água.

Embora o processo de fabricação dependa do elemento aromatizante utilizado, é possível dizer, de uma forma geral, que esse tipo de bebida alcoólica é bastante encorpada, doce e intensa em sabor e aroma.

Quais são os tipos de licores?

Os licores podem ser, nos dias atuais, classificados quanto à variedade de produtos e aromatizantes que são utilizados em sua composição. Confira os principais!

Licores de frutos

Considerado o tipo mais comum e apreciado entre a população, os licores feitos à base de frutos estão ganhando cada vez mais espaço na mesa dos brasileiros.

Na região da Amazônia, por exemplo, é possível encontrar frutos que proporcionam deliciosos licores, como cacau, cupuaçu e açaí. Todavia, também é possível encontrar bebidas de frutas mais tradicionais, como maracujá, tangerina, laranja, pêssego, morango, banana, pera, melão, groselha e cereja.

Licores de ervas

Podendo ser composto de uma única erva ou produzido por meio da mistura de diferentes espécies, o licor de erva é bastante fresco e aromático. Além das próprias ervas, é possível utilizar cascas de árvores, folhas, raízes e flores.

Alguns exemplos são: camomila, alecrim, rosa, laranjeira, manjericão, hortelã, erva-cidreira, alfazema, canela em pau, gengibre e sândalo.

Licores de essências

Aqui, os licores se destacam pelos intensos aromas proporcionados pelas sementes. Entre eles, é válido destacar: baunilha, cravo, anis, cardamomo, nozes, amêndoas, pimenta, zimbro, damasco e café.

Pronto, agora que você já sabe quais são os principais tipos de licores, que tal experimentar a bebida? Lembre-se de que, embora seja geralmente utilizada como um digestivo, ela é uma ótima opção para aromatizar sobremesas, elaborar drinks e receber os amigos em casa!

Se você gostou do nosso post de hoje e se interessou por como os licores podem ser companheiros de vários pratos, não deixe de ler essas incríveis dicas de como harmonizar fondue e vinhos. Até mais!

Deixe seu comentário!